shalom-of-god: Vc mora em Curitiba... Nossa... Eu queria morar aí desde dos meus 11/12 anos. Poxa... Kkkkkk

ahsuahsuahsua’ nossaaa!… Ah moro sim haha’, desde que nasci! :b

…pq queria morar aqui?

Se tem algo em comum nessas fotos? claro que sim! Meu olho esta fechado ahsauhsuahsuasa’ (claridade e meus olhos, uma eterna guerra e paz ;b)

Se liguem na minha Curitiba linda!!

E são 21hrs e eu to podree! mas hj foi legal ahaushausa’ “Botânico Garden” valeu a pena! *-*

conselheiradorei:

Lucas 15.11-32

Decisões,  todas tem consequências, boas ou ruins, se elas são nossas somos responsáveis por elas.

Nessa parábola não podemos negar que o filho que pede a herança era um rapaz decidido, que aparentemente “sabia o que queria da vida” e então ele toma uma decisão: ‘Pai, quero a minha parte da herança’. (Lucas 15:12). Decisões motivadas por bons motivos, motivos que convergem para os braços do Pai não são ruins, mas decisões tomadas de forma ansiosa, com o olhar no que queremos e não no que precisamos podem trazer consequências dolorosas.

E nem sempre depois de uma decisão mal tomada é fácil voltar atrás, para isso é necessário matar o orgulho dentro de nós. No caso do filho mais novo talvez não tenha sido difícil no fim, pois ele acabou ficando em uma situação ruim a ponto de desejar a comida dos porcos, mas e quando a situação simplesmente não fica ruim? Como fazemos para voltar atrás?

Precisamos entender também, que enquanto o filho se afastou do pai com a sua herança ele perdeu tudo que poderia ter vivido, aprendido e compartilhando se estivesse em comunhão com o seu pai e com toda certeza esse tempo perdido jamais seria recuperado. Quando ele volta para casa, para o convívio do seu pai, com certeza também ele teria muitos momentos maravilhosos com ele, mas jamais saberá o que ele poderia ter experimentado se tivesse ficado na presença do pai desde o principio. 

E o mesmo acontece com cada um de nós, quando nos achamos suficientes e tomamos nossas decisões sozinhos. Quando nos esquecemos que Deus é que deveria estar no comando, quando nos esquecemos da responsabilidade que temos com o coração do Pai.

O Senhor fica com o lugar que nós damos a Ele na nossa vida…mas assim como Ele se entregou para nos salvar por inteiro ele não aceita ser Senhor da nossa metade. OU ELE É SENHOR EM TUDO OU NÃO É EM NADA!

“Se for para escolher eu quero o sol.
Se for para chorar eu quero a alegria.
Se for para desistir vai ser da mesmice.
Se for para sonhar estarei acordado.
Se for para correr irei atrás da paz.
E já que é assim tome um chá da tarde.
A vida passa depressa, mas pede por serenidade.”
Alice B. (via desastreem-palavras)

Era uma vez uma cidade e sua pessoas bonitas… That’s all folks! Hahaha 🌞😎🌸👏❤

"Abandone a novela. Concentre-se nos elefantes!" - Agatha Christie #lindas #turista #BoaTarde #botânico

Anônimo: Oie! Você já leu Jogos Vorazes?

Oii nonys! Li não, tenho sérios problemas para ler livro que já assisti o filme. Ai como conheci pelo filme acabei nem pegando para ler… Mas pq?

Haha!!

Haha!!

conselheiradorei:

Lucas 15.11-32

Decisões,  todas tem consequências, boas ou ruins, se elas são nossas somos responsáveis por elas.

Nessa parábola não podemos negar que o filho que pede a herança era um rapaz decidido, que aparentemente “sabia o que queria da vida” e então ele toma uma decisão: ‘Pai, quero a minha parte da herança’. (Lucas 15:12). Decisões motivadas por bons motivos, motivos que convergem para os braços do Pai não são ruins, mas decisões tomadas de forma ansiosa, com o olhar no que queremos e não no que precisamos podem trazer consequências dolorosas.

E nem sempre depois de uma decisão mal tomada é fácil voltar atrás, para isso é necessário matar o orgulho dentro de nós. No caso do filho mais novo talvez não tenha sido difícil no fim, pois ele acabou ficando em uma situação ruim a ponto de desejar a comida dos porcos, mas e quando a situação simplesmente não fica ruim? Como fazemos para voltar atrás?

Precisamos entender também, que enquanto o filho se afastou do pai com a sua herança ele perdeu tudo que poderia ter vivido, aprendido e compartilhando se estivesse em comunhão com o seu pai e com toda certeza esse tempo perdido jamais seria recuperado. Quando ele volta para casa, para o convívio do seu pai, com certeza também ele teria muitos momentos maravilhosos com ele, mas jamais saberá o que ele poderia ter experimentado se tivesse ficado na presença do pai desde o principio. 

E o mesmo acontece com cada um de nós, quando nos achamos suficientes e tomamos nossas decisões sozinhos. Quando nos esquecemos que Deus é que deveria estar no comando, quando nos esquecemos da responsabilidade que temos com o coração do Pai.

O Senhor fica com o lugar que nós damos a Ele na nossa vida…mas assim como Ele se entregou para nos salvar por inteiro ele não aceita ser Senhor da nossa metade. OU ELE É SENHOR EM TUDO OU NÃO É EM NADA!

😎😎🌞

té mais

Vou pro violão um pouco e depois fazer trabalho! Bjão ai! ;D


exclusivo ©